quinta-feira, 18 de setembro de 2014

EDUCAÇAO SEXUAL

KAZAK

CABIN FEVER

COM O MELHOR AMIGO EM CASA

NO BANHEIRO DO SHOPPIN

SEXO NA MATA ....

DORMINDO NA CASA DO PRIMO CASADO

Meu nome é Breno sou branco fortinho e grande para minha idade, mas tenho cara de novinho. Vou contar o que aconteceu comigo há algum tempo atrás quando eu fui na casa do meu primo. Meu Primo Edgar que chamamos de Ede ele é casado, branco, sempre curtiu manter a forma, peito peludo, muito bonito, ligou em nossa casa dizendo que sua esposa tinha ganhado neném, seu primeiro filho tinha nascido fomos então para vermos o bebezinho que era lindo a cara do meu primo. Ede estava muito feliz, agitado meus pais disseram que era por causa do estress dos últimos dias com um recém nascido em casa, mas alem disso percebi que Ede toda hora coçava o saco ou ajeitava o pau duro na calça ou bermuda, peguei ele varias vezes olhando para minha bunda que modéstia parte sempre foi empinada com uma cara de tarado que eu não via a muito tempo. Antes dele se casar bem antes, eu tinha visto aquela cara ele chegou a passar a mão em minha bunda e eu paguei uns boquetes para ele na época, mas nada alem disso aconteceu muito menos depois que ele se casou. Como eu ainda tinha aula voltei com meus pais, porem meu primo disse que se eu quisesse poderia voltar nas férias que seriam duas semanas depois. Chegando as férias eu já todo animado viajei para a casa do meu primo, eu amava ir nas férias naquela cidade, morar eu preferia onde eu morava pois tinha mais recursos, porem um tempinho lá era ótimo conhecia muita gente la e como a esposa do meu primo ia para a casa da mãe dela para as duas cuidarem melhor do bebe e dela só voltando a noite eu aproveitava e ficava o dia todo de casa em casa, parentes amigos, ia em vários lugares matar a saudade e me divertir. No segundo dia que estava na casa do meu primo já era noite eu estava na sala dormindo de cueca coberto por um lençol estava muito quente aquela noite meu primo e a esposa dele já tinham ido para o quarto dormir de repente escuto a porta do quarto se abrir e a luz iluminar o corredor finjo dormir escuto passos que vem em minha direção e param, os paços voltam e vão se distanciando entreabro os olhos e vejo meu primo indo para o banheiro. Vejo Ede só de cueca entrando e volto a fechar os olhos logo depois o escuto voltar e sinto ele sentar na beirada do sofá continuo com meus olhos fechados, mas só de saber que ele esta ali tão perto meu coração acelera ainda mais por saber que sua mulher esta a poucos metros dali ele me chama baixinho pelo meu nome como em sussurro, mas continuo a fingir dormir ate faço barulho de respiração para que ele acredite e acho que da certo meu primo coloca suavemente sua mão por debaixo do lençol e alisa suavemente minhas cochas, eu que não sou bobo me viro fingindo dormir e me ajeitar no sofá alem de tentar esconder meu pau que já esta durinho dentro da cueca. Meu primo tira a mão rápido com medo que eu tivesse acordado creio eu, mas ao perceber que continuo "dormindo" volta a me tocar e desta vez alisando minha bundinha que esta com a metade da cueca enfiada em meu rego ele se aproveita e me alisa me deixando todo arrepiado. Ede vai passando a mão se aproximando de meu rego tira a cueca enfiada e substitui por seu dedo molhado com saliva e começa a dedilhar meu cu que pisca pedindo por mais começo a gemer baixinho não tendo mais como fingir meu sono abro meus olhos e vejo meu primo com seu sorriso safado sorrio de volta e vejo que com a outra mão ele esta se punhetando mexendo aquele cacete que já solta aquele melzinho não me controlo e me viro abocanhando seu caralho e ele continua a me dedilhar enfiando mais profundamente seus dedos e fazendo movimentos em meu cuzinho me deixando ainda mais louco de tesão. Capricho no boquete mamando gostoso em minha mamadeira de carne masturbando o que deixo para fora e alisando seu saco. Ede geme baixinho se arrepia todo e goza em minha boca não deixando que eu tire seu cacete da boca me fazendo engolir toda sua porra, o neném chora e meu primo vai correndo para o quarto dele e eu volto a fingir dormir. È claro que não há como eu conseguir dormir com todo o tesão que estou sentindo e assim que o bebe se cala e meu primo volta para seu quarto vou para o banheiro e bato uma deliciosa punheta pensando nele. No outro dia logo cedo acordo e vou fazer café, já sou acostumado a fazer isso lá em casa, pois sou o primeiro a acordar lá e não custa nada da uma mão ne? Estava coando o café quando sinto algo duro no meio da minha bunda e mãos grandes segurarem minha cintura tomo um susto, pois não estava esperando, então meu primo diz em meu ouvido: _ Sou eu safadinho e hoje você não me escapa vou sair mais cedo do trabalho e tem alguém aqui que esta louco para conversar com você, esta sentindo? Disse meu primo esfregando seu pau em minha bunda. Logo ouvimos passos e ele sentou na mesa tomamos café e cada um seguiu seu rumo. Logo após o almoço vejo uma mensagem em meu celular _ Estou indo para casa _ Me despedi de meus amigos e corri para a casa do meu primo e já fui logo para o banheiro. Eu ainda estava no banho quando ouço alguem chegar e a porta do banheiro se abrir: _ Meu bem você esta ai? _ Não Ede ela esta na casa da... Nem terminei de falar e ele já entrou tirando a roupa e me dando um beijo com muito desejo na boca, disse que sabia que sua mulher estava na casa da mãe e que ela só viria mais tarde, peguei o pau de Ede que já estava duro e comecei a masturba lo. Meu primo me abaixa e começa e me foder a boca metendo seu cacete como se estivesse metendo em uma buceta, logo depois me vira de costas para ele abre minhas pernas e começa a lamber meu cu enfia seus dedos abre bem meu cuzinho pega um shampoo e soca todo seu cacete de uma vez, sinto seu saco tocar minha bunda. _ Desculpe primo, mas eu to na seca a algum tempo, to quase surtando aqui. Depois de dizer isso começa e bombar rápido em meu cu seu saco batendo em minha bunda e a água caindo em minhas costas suas mãos em minha cintura me trazendo de encontro ao seu corpo me levavam a um prazer nunca antes sentido. Ede me vira de frente e mais um beijo ardente, desce e chupa meus mamilos e da pequenas mordidinhas neles. Me pega no colo e começa a me foder de frente para ele apoiado com as costas na parede beijo sua boca enquanto sinto seu cacete me penetrar me coloca de quatro e mete bem rápido e urra forte inundando meu cu de porra. Terminamos nosso banho e fomos dormir um pouco para descansar, dormimos com meu primo com seu cacete no encaixado no meu cu. Coloquei o celular para despertar em duas horas e ainda deu tempo de antes da esposa do meu primo chegar eu ainda pagar mais um boquete para ele. No outro dia quando meu primo chegou do trabalho sua esposa já estava em casa e não deu para fazer muita coisa, mas ele estava muito tarado e toda vez que ela ia para dentro enquanto estávamos na sala ele colocava minha mão dentro de seu short ou colocava o pau para fora para eu masturba lo, riamos feito bobos com aquela brincadeira e sua mulher dizia quando chegava que éramos dois crianções e riamos mais. Na quarta feira eu estava dormindo quando meu primo me acorda e com os dedos nos lábios me diz para fazer silencio e faz gestos para que eu o siga. Ede me leva para o quintal me apóia no tanque desce minha cueca e soca em meu cu forte e rápido e com uma mão em minha boca ate gozar em meu cu me vira e me senta no tanque e bate uma punheta para mim ate eu gozar beijando minha boca. No fim de semana meu primo consegue dar uma desculpa e me levar para um rio perto da cidade, ficamos em uma área mais escondida e deserta ficamos pelados e tomamos banho na água gelada mas com o calor nem nos importamos e logo meu primo me aquece com seu corpo deitando por cima de mim, seu peso seus pelos molhados seu cacete entrando e saindo de mim delicia e finalmente eu posso gemer alto e ele urrar com sua voz forte em meus ouvidos como um urso me dando ainda mais tesão e fazendo com que eu goze muito depois de me comer em varias posições. Ate o dia de eu ir embora fodemos muito em vários lugares escondidos foi muito gostoso, mas sei que isso só aconteceu porque ele não podia transar com sua esposa naquele momento já fazem três meses isso e eles viram esse final de semana aqui em casa será que rolara algo? Creio que não, mas caso aconteça algo volto a escrever. Autor: Mrpr2

MEU IRMAO,MEU TESAO

Meu nome é Gabriel sempre curti esportes futebol, basquete, natação brincar de bete na rua cresci brincando com estas brincadeiras e hoje sou um profissional do interior, ganho dinheiro com o que gosto ainda não tenho a fama a gloria muito menos a grana dos mais conhecidos que jogam em times grandes, mas jogo minha bolinha. Tenho um irmão chamado caio que é mais novo que eu diferente de mim caio não era muito fã de esportes o único que ele gosta é natação. Caio sempre foi na dele, tímido as vezes penso que o protegi, mimei demais principalmente depois que nossa mãe nos abandonou, sumiu no mundo com o vizinho nos deixando com meu pai que nunca foi um cara carinhoso com nossa mãe , conosco nem mesmo com nossa madrasta que ele arrumou um mês depois que ficou separado. Meu irmão é meigo e carinhoso alem de lembrar muito minha mãe creio que este conjunto fazia com que a ira de meu pai fosse maior e sempre que ele fazia alguma arte ou as vezes apenas por meu pai estar irritado partia para cima dele e eu claro o defendia. Como nosso pai passou a beber mais frequentemente e por diversas vezes o peguei no quarto do meu irmão batendo nele achei por bem traze lo para dormir em meu quarto e muitas das vezes ele dormia junto comigo. Muito carinhoso principalmente quando estávamos a sos acabei permitindo varias coisas que talvez não devesse principalmente tomar banho juntos, a dar selinhos e dormir abraçadinhos de conchinha, mas ao mesmo tempo queria que ele tivesse um pouco de afeto carinho e confesso que aquilo também me fazia bem, porem com o tempo percebi que a coisa estava ficando mais seria. Digo isso, pois comecei a me excitar no banho e enquanto dormíamos de conchinha com meu pau duro encostando em sua bundinha arrebitada, Caio por sua vez nem se mexia no começo, mas em algumas ocasiões fazia certos movimentos como se rebolando em minha pica dura o que me fazia sair correndo e bater uma punheta no banheiro para tentar dormir. Nossos selinhos começaram a ficar mais longos e aos poucos se tornar beijos, que só aconteciam quando estávamos a sos era gostoso, mas ao mesmo tempo depois vinha um gosto de culpa. Para tentar tirar pensamentos que eu não queria em minha cabeça e achava errados iniciei um namoro com Isadora uma garota bonita, estilo “Maria chuteira” que me acompanhava já a algum tempo eu já havia ficado com ela algumas vezes, porem não tinha intenção de namorar com ela, mas nesta situação pensei que ela fosse a melhor opção afinal ela era muito fogosa, safada e gostosa que homem pensaria em outra coisa namorando com ela eu pensei. Este meu namoro me afastou um pouco de Caio no inicio ele ficou chateado nitidamente e ainda mais recolhido me dizendo que eu o havia abandonado, expliquei para ele que sempre estaria com ele, mas que eu precisava de alguém na minha vida e ele também, Caio logo mudou de assunto, mas antes de dormirmos disse que tudo bem que se ela me fizesse feliz que ele ficaria feliz por mim também me deu um beijo na boca e se aconchegou no meu peito se laçou com meu braço logo iniciou seu sono comigo de conchinha com ele. O tempo passou logo percebi algumas mudanças em Caio, demorava mais a chegar em casa, quem nunca saia passou a ter passeios ate mesmo no meio da semana, sempre no celular escrevendo mensagens ou falando baixo pelos cantos estranhei pois antes nem gostava de atender o telefone dizendo que não era para ele eu perguntava e ele apenas me respondia que eram amigos e quando eu o apertava dizia com um sorrisinho que Isadora estava me chamando. Um dia cheguei em casa e corri para o quarto pois desde a porta ouvia choro e gritos era meu pai batendo em Caio, eu perguntava o que estava acontecendo e tentava segurar meu pai, mas ele estava fora de si tentando escapar para bater mais em caio gritando que ele era um safado, viado, que não tinha criado filho bixa. Gritei para caio sair, fugir que logo o encontrava. Depois que convenci meu pai que iria conversar com Caio o deixei sob vigia de nossa madrasta e pedi que caso meu pai saísse ela me ligasse. Encontrei Caio no clube o vigia me disse que havia deixado ele entrar pois ele estava chorando e tremendo muito e cheio de marcas no corpo. Cheguei correndo e o abracei ele gemeu de dor beijei sua testa e perguntei o que estava acontecendo. Caio me disse que nosso pai havia o pegado na cama com seu namorado, ele estava insistindo muito e como Caio também queria resolveu ir la para casa pensando que meu pai iria chegar tarde porem se descuidaram da hora e quando nosso pai chegou guiados pelos gemidos de Caio que tinha esquecido a porta do quarto aberta pegou o namorado metendo em sua bunda. Caio disse que nosso pai arrancou o cinto no mesmo instante e saiu dando cintadas nos dois seu namorado conseguiu pegar somente a calça e saiu pulando debaixo de cintadas, mas ele não teve tanta sorte nosso pai o encantou e se eu não chegasse ele não sabia o que poderia acontecer. Em prantos me abraçou com cuidado pelos ferimentos do cinto. Caio disse que depois que chegou ao clube tentou contato com o namorado mas ele não atendeu mandou então mensagem e recebeu apenas uma dizendo que não queria mais vê lo, não queria problemas nem nosso pai louco na cola dele e para Caio não o procurar mais. Disse a ele que aquilo era apenas raiva do momento e que depois eles se acertariam com mais calma. Os dias se passaram mas a convivência em casa era cada dia pior meu pai olhava com ódio para Caio e tudo o que meu irmão fazia parecia irritar mais meu pai eu já não conseguia me concentrar no trabalho ou em meu namoro com medo de que meu pai fizesse algo contra Caio em minha ausência resolvi comprar uma casa e me mudar com Caio. Caio ficou muito feliz com a noticia, mas Isadora não gostou de não permitir que ela viesse morar conosco. O namorado de Cio realmente sumiu nem voltou para a natação. Isadora começou a implicar com Caio e comecei a perceber que ela “dava moral” a outros jogadores o que me fez decidir pelo termino de nosso namoro. Caio e eu passamos a morar juntos, mas como tinham dois quartos e meu pai não moraria ali decidi que cada um dormiria em seu quarto. Eu chegava do trabalho ele estava fazendo a janta o cumprimentava com um beijo que ele fazia questão de ser na boca, fazia massagem em minhas costas e nas minhas pernas, os dias passando e sem uma mulher para descarregar a punheta não estava fazendo mais efeito já estava subindo pelas paredes sempre de pau duro e percebia que Caio enchia a boca d’gua e vidrava no meu volume, porem fingia não ver. Um dia chovia e relampejava muito caio apareceu em meu quarto queria dormir comigo disse que não, era melhor ele dormi no seu quarto ele disse que não queria dormir sozinho e um relâmpago fez ele vir se esconder em meu peito. _ Um marmanjão destes com medo de uma chuvinha um riozinho deste? Kkkkkk _ Bobo, não é medo só me assustei. Caio fez aquele biquinho mais lindo e não resisti dei um beijo nele, nos aconchegamos de conchinha sua bundinha arrebitada acordou meu cacete tentava não pensar não pensar naquilo, mas ele mexendo levemente como se estivesse rebolando me dominou e tentei levantar com intenção de ir me masturbar no banheiro um trovão fez com que Caio se segura se em mim dizendo para eu não o deixar sozinho e escondeu seu rosto em meu peito, logo começou a beijar meu peito eu me excitando mais e mais a cada segundo, caio passou a mamar em meus mamilos mordiscando na pontinha dele me fazendo gemer de prazer , foi descendo com sua boca macia ate chegar em minha cueca, a retirou segurou o meu cacete e ficou masturbando queria dizer para ele parar mas as palavras não saiam, Caio tirou o prepúcio deixando a mostra a cabeça de meu pênis rosada e brilhante por já estar babando para fora e lambeu aquilo me alucinou iniciou uma chupada na cabeça do meu pau e logo já o acomodava todo em sua boca quente e macia, lambia minhas bolas minha viria subiu em cima de mim e me beijou ,nos beijamos como nunca havíamos feito antes com carinho, mas com tesão com vontade , meu pau brincava em seu reguinho ele o excitava esfregando sua bundinha nele, estava excitante gostoso esfreguei a cabeça melada do meu pau na entradinha do cu de Caio e aos poucos fui invadindo seu buraquinho, Caio abria sua bunda com as mãos e sentava ate encostar sua bunda em meus pentelhos e começou a rebolar em meu cacete jogava seu corpo para frente e para trás subindo e descendo em meu caralho cavalgava gostoso. Segurei sua bunda e movimentei meus quadris em direção a sua bunda metendo rápido Caio gemia e pedia mais, então levantei o coloquei de frango assado abri suas pernas e as segurei olhando para seus olhos meti freneticamente ele gemia mais e mais ate gozar em meu peito sem ao menos tocar em seu pau logo depois eu gozei enchendo seu cu de porra e cai sobre ele. Caio me abraçou e disse estar muito feliz, pois era o que ele mais queria. Hoje moro em outra cidade com Caio ninguém sabe de nosso envolvimento sexual, como Caio todos os dias me viciei em sua bunda e sua boca chego em casa louco de tesão o encocho na beira do fogão o viro de frente e dou um beijo ardente em meu irmãozinho. Amo quando estou sentado de pernas apertas só de short no sofá e Caio vem se ajoelha entre minhas pernas e me paga um delicioso boquete. As vezes penso ser errado o que fazemos, penso em arrumar uma esposa e pedir para Caio tentar fazer o mesmo ou que seja arrumar um namorado que não seja eu mas ai olho em seu rostinho de anjo sinto meu coração bater mais forte e vejo que tenho um carinho maior do que de um simples irmão, que ninguém vai respeitar e protege lo como eu, que não é apenas desejo é um sentimento maior é amor. Autor: MrPr2

APRESENTANDO OS PRAZERES BISEX AO FILHO

Meu nome e Breno tenho 40 anos sou separado e hoje vivo mais intensamente que em meus 20 anos. Cuido do meu corpo na academia e com boa alimentação corro trabalho namoro e fico com homens e mulheres, mas tudo isso começou a apenas 5 anos atrás pois antes eu era muito careta e retraído. Pois bem um tempo depois que me separei descobrindo os prazeres da vida os quais ainda não tinha me permitido sentir conheci Rafael e Mara um casal muito legal de um relacionamento semi aberto digo assim pois só transam com outras pessoas com a participação dos dois. Rafael e Mara foram o primeiro casal com quem tranzei alem de mulheres já havia iniciado a tranzar com homens já tinha conhecido dois sendo ativo com o primeiro o Felipe e com o segundo Marcelo ativo e passivo. Conheci o casal em uma festa promovida por Felipe eles eram tios dele. Primeiro conheci Rafael puxou assunto e começamos a conversar, percebi que ele prestava bem atenção nos convidados que por conhecidência mais atraentes para mim também. Logo chegou Mara e fui apresentado a ela, me espantei quando disse que era sua esposa no decorrer da conversa bem animada e quente por sinal, o casal me contou sobre sua relação aberta e na troca de confidencias falei do meu divorcio, da minha abertura para novas experiências e como resultado como conheci Felipe e naquele momento eles. Trocamos contatos e passamos a nos comunicar. Algumas semanas depois o casal me convidou para um jantar na casa deles no decorrer do jantar Mara começa a alisar minha cocha por cima da calça fico meio acanhado, pois Rafael tinha ido buscar mais vinho. Mara diz para eu relaxar vira meu rosto para seu lado e me da um beijo no mesmo momento Rafael entra na sala e diz: _ Hummm também quero! Vem ate nos me da um beijo na boca e senta conosco no sofa comigo entre os dois. Enquanto Mara e eu nos beijamos Rafael desabotoa minha camisa e alisa meu peito, Mara passa a chupar meus mamilos e a alisar meu corpo enquanto o marido vem me beijar a boca enquanto enfia a mão dentro de minha calça. Mara chupando meus mamilos abre meu ziper e desce minha calça juntamente com minha cueca pondo a mostra meu cacete sendo alisado por seu marido. Mara passa a me chupar e Rafael tira sua roupa e toma meu cacete de Mara que se despe e sobe no sofa me oferecendo sua xana que enfio logo a língua tirando lhe gemidos. Rafael alterna entre chupar meu pau e lamber a bunda de sua esposa e vez ou outra nossas línguas se encontram pois estou chupando sua buceta. Logo Mara pede para ser penetrada e Rafael me da a honra. Abro as pernas de Mara e meto de frango assado na cama enquanto Rafael da seu cacete para a esposa chupar. Mudamos de posição e Mara vem para cima de mim e Rafael vem chupar meu saco meu pau entrando na buceta de sua esposa e o cu dela mas logo enfia seu cacete em seu cuzinho ficando eu metendo na buceta e ele em seu orifício anal. Mara geme, grita dizendo que esta uma delicia que ama o marido e receber dois cacetes de machos. Repetimos tranzas como esta por varias vezes. Recentemente meu filho fez 18 anos e não queria que ele perdesse tanto tempo como eu então resolvi conversar com ele para saber se ele gostaria de participar de uma nova e incrível experiência o que com seus hormônios a flor da pele foi respondido com um sim apos e claro ficar um pouco perplexo com a revelação de seu pai ser bissexual, mas visivelmente excitado com a idéia então conversei com o casal Mara e Rafael que aceitaram iniciar meu filho. Quando chegamos na casa do meu casal amigo Hugo estava nervoso e tímido, Mara nos recebeu como sempre sorridente e iniciamos depois de uma breve conversa o jantar percebi que o casal cochichava e não estava com uma cara tão feliz quanto achei que ficariam ate que Rafael me chamou a cozinha e disse que não iniciariam alguém menor então disse que meu filho acabara de fazer 18 anos e pedi para que ele mostrasse a identidade eles verificaram e concordaram. Mara sentou se ao lado de meu filho e inciou uma conversa perguntando se ja tinha feito algo o que foi dito que ainda era virgem então ela disse que iria ensinar tudo a começar pelo beijo e chamou Rafael onde ficaram alternando ate dizerem. _ Acho que ele aprendeu ne Rafael? _ E rápido amor que boquinha gostosa. _ Vamos ver o que ele tem aqui. Disse Mara enfiando a mão na calça de meu filho. _ Não vai acreditar nisso Rafael. E tirou o cacete de 17 centímetros de meu filho para fora. _ Ual que delicia! Mal acabou de dizer e Rafael abocanhou a rola de Hugo enquanto Mara o beijava me aproximei e disse. _ E eu não entro na festa? _ Claro! Disse Rafael que começou a alternar entre Hugo e eu. Fomos para o quarto e fomos mamados pelo casal e depois disse ao meu filho que o ensinaria a comer um cu pedindo para os dois ficarem de quatro eu enfiei em Rafael e Hugo em Mara e começamos a bombar. Logo meu filho aprendeu a meter com calma evitando que seu pau saísse e com movimentos ritmados como eu fazia com Rafael. Hugo quis trocar e invertemos. Momentos depois Mara quis ser penetrada por pai e filho então enquanto Meu filho enfiava na buceta de Mara deitado na cama eu metia no cu dela estando eu em pe Rafael ficava nos circundando alisando nossos corpos ate que parou atraz de mim e pediu para eu relaxar e foi enfiando em meu cu. Nossa que tezão senti e comecei a meter mais rapido Mara gemia mais e mais ate que gozou apertou seu cu me fazendo gozar e por conseqüência Rafael também e caimos todos na cama para descançar. Depois que descansamos meu filho novamente me surpreendeu dizendo que queria saber como era dar o cuzinho. Então Rapafel disse que iria fazer iniciando com um cunete que fez Hugo gemer de prazer e abrir todo seu cu enquanto Mara me chupava e eu sentado em uma poltrona via Rafael iniciar a penetração em meu filho. Tentou de franqo assado mas Hugo não aguentou então começaram de ladinho com mais lubrificante e desta vez deu certo Hugo gritava e Rafael gemia e dizia: _ Que cu gostoso, apertado Hummmmm Mara foi ajudar o marido a deflorar meu filho e entao novamente Rafael tentou com mais sucesso desta vez penetrar Hugo de frango assado enquanto para chupava seu cacete. Não passou muito tempo e meu filho encheu a boca de Mara de porra e eu pedi para comer Mara enquanto meu filho se recuperava, Rafael veio e quis me enrabar novamente o que eu propus nos inverter então Rafael comeu sua mulher e me deu seu cu ao mesmo tempo fizemos um trenzinho. Logo Hugo com seu cacete duro se aproximou e Mara novamente passou a chupa lo. Hugo disse que queria meter novamente então eu troquei novamente com Rafael passei a comer Mara Rafael metia em minha bunda e meu filho Hugo passou a meter em Rafael criamos então uma locomotiva do sexo kkkkk. Depois deste dia parece que Hugo ficou mais meu amigo e passou a me contar mais coisas de sua vida creio que ele passou a confiar mais em mim, pois percebeu que eu tinha uma mente aberta e que não iria critica lo e sim orienta lo em certas decisões. Hugo saiu com alguns rapazes e mulheres, mas disse que com um casal só mesmo com nossos amigos Mara e Rafael. Hoje ele esta namorando uma garota, mas ela não sabe sobre estas experiências e ele diz ser fiel a quem ele namora, mas ainda não sabe se ficara com homem ou com uma mulher porem isso não importa o que realmente importa é ser feliz e isso me deixa muito feliz. Autor: Mrpr2

MEU PRIMO RUIVO

E ai galera eu sou o Rick e vim contar para vocês o que aconteceu no fim de ano passado entre meu primo e eu. Tenho olhos castanhos, cabelos ate o pescoço loiros, branco, o corpo normal curto jogar uma pelada o que me mantem sem barriga não tenho muitos pelos então prefiro raspar tudo deixando só o caminho da felicidade ate meu cacete de 17 cm de cabeça rosada com um prepúcio que amo ficar brincando. Meu irmão mais velho se casou o que fez meus tios virem como meu primo Rui estava de férias meus tios o deixaram aqui e ele ficaria ate depois do ano novo quando iriam juntos embora. Meu primo é ruivo tem ate pintinhas pelo corpo e uma bundinha deliciosa. Ficava de pau duro quando ele deitava de bruços para ler seu livro deixando aquela bunda empinada para cima claro que toda vez que me levantava para ir beber água ir ao banheiro em fim fazer algo eu dava um tapinha naquela bunda gostosa claro que Rui reclamou nas primeiras vezes me tacacá o travesseiro e outras coisas ate que se acostou ou pensou que se ele não reclamasse eu pararia, doce engano. Resolvi então tentar algo para comer aquela bundinha passei a não usar cueca em casa e ficar sem camisa so de calção folgado meus pais trabalhando o dia todo facilitaria. Meu plano parecia estar dando resultado volta e meia pegava Rui me olhando principalmente quando eu estava mexendo na pelinha do meu pau por cima do calção coçando meu saco ou quando eu estava de pau duro o que eu fazia questão de deixar bem visível. Ficar me olhando já era um começo mas ele não fazia ou dizia nada que eu pudesse usar para avançar então resolvi ser mais objetivo. No terceiro dia chamei Rui para jogar play comigo ele disse que não sabia que era péssimo com estes jogos nem de futebol gostava. Eu disse que o ensinaria com calma sendo só nos dois agora seria mais fácil sem a pressão de outras pessoas querendo jogar também Rui aceitou disse a ele para tirar a camisa e sentar no carpete ao meu lado. Realmente o cara era muito ruim, disse que iria ajuda lo primeiro o habituando o aos controles. Passei meu braço por trás de Rui e peguei junto com ele no controle ficamos bem pertinho um do outro ele disse que estava desconfortável disse que iria mudar de posição sentei atrás dele com ele ficando entre minhas pernas Rui quis reclamar disse que era o melhor jeito ele aceitou. Lógico que não perderia a chance de me aproveitar e ccolei meu peito em suas costas segurava o controle pegando em suas mãos e roçava meus braços nos dele respirava bem perto do teu rosto outras vezes em sua nuca com todo aquele contato meu pau logo ficou duro e meu primo percebeu mas só reclamou depois de um tempo com sua respiração alterada notando se excitação. _ Rick seu tarado sai você ta de sacanagem atrás de mim de pau duro. _ E dai você também não esta? Perguntei já pegando em seu pau e comprovando estar durinho. _ Para com isso Rick! Eu não sou viado! Disse com raiva Rui tirando minha mão do seu pinto. _ Não disse que era, disse que esta gostando! Pintinho duro, olha so esses peitinhos que delicia! Disse eu apertando os mamilos de Rui respirando e beijando sua nuca enquanto ele me dizia para eu parar cada vez com a voz e o corpo mais mole. Me levantei e Rui também o joguei na cama de bruços e me coloquei por cima dele esfregando meu corpo no dele meu peito em suas costas e principalmente meu pau duro em dua bunda ainda ambos de calção. Eu beijava a nuca e mordiscava a orelha do meu primo ruivo que gemia baixinho embaixo de mim. Tirei meu calção e o de Rui e voltei a brincar por cima dele agora ambos pelados meu pau babava fazendo com que ficasse cada vez mais gostoso e escorregadio o reguinho de meu primo levantei empinei bem sua bundinha separei as duas partes com a mão e vi que seu botãozinho piscava cuspi passei meu dedo e ele apertou a pontinha do meu dedo com o cu coloquei então meu pau na entradinha e forcei para entrar. Rui gritou de dor e quis sair da posição rapidamente antes que levantasse montei em cima dele colocando meus joelhos sobre a cama e o peso do meu corpo sobre Rui. Pedia para ele se acalmar que a dor já iria passar depois seria só prazer. Voltei a beijar sua nuca e a mordiscar sua orelha Rui foi relaxando e iniciei movimentos com meus quadris sem sair de cima do meu primo Rui gemia cada vez mais depois de um tempo são de cima puxei ele mais para a beirada da cama e eu de pe meti em seu vizinho. Que delicia de cu quentinho dava tapinhas em sua bunda de pele branquinha deixando a coradinha. Virei meu primo de barriga para cima suas bochechas pareciam ter passado ruge voltei a meter segurando suas pernas de modo a deixar sua bunda aberta estava prestes a gozar então peguei em seu pau e iniciei uma masturbação. Meu primo gemia mais e mais até que senti seu pau pulsar e jorrar porta melando minha mão seus pentelhos ruivos e seu peito seu cu contraia apertando meu pau foi muito gostoso enchi o rabinho de Rui com minha porra. Chamei meu primo para tomarmos banho juntos. Durante o banho fiz meu primo chupar meu pau ele insistiu e chupei o seu também quase que Rui gozou em minha boca. A noite meu primo dormiu na minha cama bagunçamos a cama dele para não levantar suspeitas e ate meu primo voltar para casa dormimos juntos e transamos muito. Estou louco por uma próxima oportunidade de comer aquela bundinha novamente. Autor: Mrpr2

ENTEADO SAFADO PART 2

Obrigado por todos que gostaram da primeira parte! Bom não vamos perder tempo ai vai Depois que ele entrou no banheiro, fui ver o que ele estava fazendo. Não dava para escutar nada, ai eu olhei pela fechadura na porta e vi o tamanho do pau dele, ele estava lá tocando uma. Voltei para o quarto, ele sai do banheiro e ele me pega de pau duro, na mesma hora ele fala para mim, nossa Pai que pau é esse, é maior que o meu! Eu respondi: É não sei! Ele: Nossa e grosso também! Ai vi que ele não parava de olhar, sai garoto deixa eu me vestir. Falei para ele. De repente o telefone toca. Ele que atendeu ao telefone. Alô! Erra a sua mãe, que ligou para falar que ia ficar no hospital por que minha sogra passou mal quando ela falou que o Luciano estava aqui em casa! E ela pediu que eu o levasse ao hospital! Ta mãe eu falo para ele beijos. Ai eu sai do quarto, e ele veio chorando. O que foi? Ai ele me falou tudo isso. Calma ela vai sair dessa meu filho, mas agora para de chorar que nos vamos para lá! Falei para ele, vai tomar um banho que vamos sair daqui a pouco! Ele foi mais esqueceu de pegar uma toalha para se secar, ele me chamou Elias tens como me trazer uma toalha aqui no banheiro? Falei sim, aqui pega! Entra esta aberta entrei e ele ali todo pelado na minha frente. E ai o que achou do meu? Eu: ......... Eu estava ali sem falar nada só olhando, sem reação ai ele veio mais perto e colocou minha mão no seu pau, ainda estava molhado mais estava grande e grosso. Eu sem mexer nem um dedo, só estava sentindo aquele pau delicioso na minha mão. Ele falou o que foi? Não quer esse corpo só para você pai? Sai dali muito rápido, sem olhar para trás mai com meu pau pulando fora da minha calça, mais estava louco para voltar para lá, mais não podia pois estava com a mãe dele. Lu vamos! Ele só um pouco pai, estou passando creme no corpo! Vamos logo com isso cara! Fomos para o hospital ficamos uma duas horas lá, ai eu falei quem quer ir comigo para casa? Ai logo o Lu falou vou com você pai! Ok! Falei com minha mulher: Amor você também vem? Não vou ficar aqui com a mãe! Ta então boa noite até amanhã amor, você vai para a loja amanhã? Ela não! Eu vamos Lu? Vamos pai! Tchau mãe! Tchau filho não sai essa noite ta! Ta mãe! Fomos para casa, mais não falamos nada até em casa. Foi assim por algumas semanas, mas ele não parava de dar em cima de mim.

ENTEADO SAFADO

Oi sou o Elias, tenho 27 anos sou moreno, olhos castanho claros, cabelo preto liso e curto magro não sou forte, sou normal. Bom vamos lá. Eu tinha 21 anos e conheci uma mulher mais velha do que eu, ela tinha um filho, mas ele estava fora do país, há dois anos. Já estava com a mãe dele há um ano. Um dia ele ligou e eu atendi o telefone! Eu: Alô! Ele: Alô que está falando? Eu: É o Elias o namorado da Vanessa! Ele: Oi Pai é o Luciano! A mãe está? Eu: Não, ela está na casa da sua tia! Ele: Hum que bom, queria só fala para vcs que estou indo para casa amanhã! Eu: Que legal, vou conhecer vc pessoalmente! Ele: Sim que bom, também vou conhecer o meu novo pai! Eu: A que horas vc chega aqui? Ele: As 14h. Eu: ta, te pego no aeroporto então! Ele: Ok pai. Eu: Não vou contar nada para a sua mãe, vamos fazer uma surpresa para ela ok! Ele: OK. Boa noite! Eu: Boa noite! Eu já estava ansioso para pegar ele no aeroporto, mas naquela noite não dormi. Já era 13 h, pequei o carro e fui para o aeroporto, com uma paquinha na mão, pois eu não sabia como ele se parecia. Nossas as horas não passava nesse dia, de repente um jovem veio em minha direção. Ele: Oi sou o Luciano, vc deve ser meu novo pai o Elias é isso? EU: Sim sou eu! Nossa naquele momento não sabia o que falar! Nossa ele é um gato, deve ter 1,87 forte moreno, olhos escuros cabelo castanhos, e um volume naquela calça apertada que ele estava usando! Ele: Como está a mãe? Eu: Está bem! Só com muitas saudades de vc! Ela só fala o Lu não ligou, já faz três semanas que ele não liga! Eu: Ainda não! Ai hoje eu falei que ia levar o carro para a manutenção anual! Ela assim para mim! Vai mas volta logo, que quero sair! Eu: ok! Nossa mas eu não tirava os olhos naquele volume! Ai eu assim nossa Lu como vc é bonito, sua mãe falava para mim que ela em um garoto lindo, mas não sabia que era tanto assim! Ele assim para mim! Obrigado mas vc é mais ainda! Eu: que nada! São seus olhos! Demos risos juntos... Chegamos em casa, ai ele viu a mãe dele, dei um sinal de luz, e ela nos viu. Ela não sabia o que fazer, saímos do carro e entramos em casa, os dois mataram as saudades e eu passei um café para agente, depois disse que eu ia pegar as malas dele. Ele: Deixa que eu te ajudo pai! Eu: Vamos que tua mãe quer sair ainda! Ele: Assim, vamos! Tiramos as malas do carro e levamos para o quarto dele. Ele: Mãe vc não ia sair? Ela: Sim meu filho! Por quê? Ele: não por nada! E eu fui para o banho, para poder tocar uma com aquele volume, nossa! Sai do banho ele estava no meu quarto, nossa que susto cara! Ele assim para mim! Por quê? Eu: É que não estou acostumado com um cara na nossa casa! Eu estava nu, e ele me olhou e viu tudo... Eu: o que foi? Ele: Nada! Na hora vi que, ele ficou excitando. Cadê sua mãe? Ela saio, não disse onde ela ia! Ele sai, do eu quarto e foi direto para o banheiro! Continuação! Podem comentar e perguntar a vontade! Minha primeira postagem aqui pesso desculpas se tiver alguns erros. Obrigado

sábado, 13 de setembro de 2014

DANDO LEITE PRO AMIGO DO MEU FILHO

Me chamo Roberto mas todos me chamam de Beto ou Betão. Sou negro, 1,89, mãos grandes e dedos grossos. Tenho um corpo legal. Sou meio fortinho. Não por academia mas por genética. Tenho Pesão (calço 44) e tenho 39 anos. Meu moleque nasceu quando eu tinha 19 anos. Novo mas sempre quis ser pai. Então não importava. Hoje Sou separado da mae dele. Moro sozinho e ele passa os finais de semana aqui. Quando meu filho fez 18 anos ele me chamou e assumiu ser gay pra mim. Levei numa boa. Dei conselhos e tentei passar minha perspectiva de vida pra ele. disse que não queria ver ele mal falado e nem sofrendo. Ele chorou e me abraçou. depois desse dia meu relacionamento com ele melhorou muito. Ele sempre desabafou comigo. E isso gerava confiança respeito e amor mútuo. Amor de pai pra filho claro. Ele tinha um amigo inseparável. O Adriano. Adriano era Branquinho. Por volta de 1,72. Traços bonitos e delicados. Tinha um corpo normal. Nada chamativo. Meu filho era moreno clarinho quase branco. Um corpo bonito, pernas grossas e uma bunda enorme que destacava nas roupas que usava. Tudo corria bem. Ate que Adriano começou a dormir aaqui em casa. Desconfiava dos dois que tivessem um caso ou namorassem as escondidas. Durou pouco essa dúvida. Numa noite de sábado por volta das 23h da noite tava no meu quarto quando ouvi uns barulhos e gemidos vindos do quarto do meu filho. Fui caminhando pouco a pouco ate que cheguei na porta do quarto e nao acreditava no que via. O Adriano tava de 4 e meu moleque lambendo aquele rabo. Pequeno mas o cuzinho parecia fechado. Meu filho mamava com maestria naquele rabo. Eu assistia a tudo bem atento. - Ai nego, chupa meu cuzinho vai. Que tesão. Chupa meu rabinho vai .. - Ta gostoso Dri ? sente mais minha lingua nesse rabo sente . - que delicia. Agora eh minha vez .. Pensei que meu moleque ia dar de mamar praquele puto . ia dar piroca pra ele .. Só pensei .. - Anda nego .. Fica de 4 ai .. Quando Adriano se llevantou meu filho ficou de 4 pra ele. O puto me viu e piscou. . Parece que ascendeu o tesão mais ainda dele e mandou ver no rabo do meu filho. . - Ai Dri chupa meu cuzinho chupa. Que tesão. Hssss que delicia. Mama esse rabão mama.. - Isso nego .. Abre esse rabão pra eu meter a lingua. . ta gostando seu puto? - hssss dms .. Nuss hssss aai Dri que tesão. Isso caralho. Puts! Aquelas duas putinhas. Meu moleque e o amigo dele. Adoravam pau no cu mas não tinham então se revesavam um no cuzinho do outro .. Quando vi meu filho de 4 meu pai endureceu na hora. Puts. Que rabão era aquele. Cuzao msm. Puto. Meu tesão foi além. Meu pau já tava rasgando a cueca e muito babado. Queria gozar e muito. Tenho 22cm de pau .. Preto grande grosso cabeçudo. O puto do Adriano via e ria. Caprichava no rabo do meu filho. E ele nem sabendo que eu tava vendo ele ser enrabado. Queria gozar .. Sai dali pro meu quarto .. Tirei o pau Pra fora. Deitei na cama. Bati uma bem gostosa e Apaguei. Acordei de madrugada com uma sensação muito gostosa. Mas continuei dormindo. Quando começo a sentir meu pau endurecer e uma mãozinha segurando e batendo pra mim. Fui abrindo os olhos e não acreditei no que vi. O puto do Adriano tentando enfiar meu pau na boca mas sem sucesso. Mal dava a cabeca. .. Meu tesão era demais. E não resisti e entrei na dele. - Mama essa piroca aai sua putinha. Você lambendo o rabo do meu filho mas doido na piroca do pai dele ne .. Hssss hssss putinha do caralho. - que delicia de rola. A maior que já vi. Delícias demais .. Me da mais da .. Hssss hssss ... Batia na cara dele com a piroca. Dava tapas .. Fazia o puto engasgar. - hssss me faz engasgar mais faz .. Delicia hssss. -Abre esse cuzinho pra mim que quero foder ele todo .. - não vou aguentar dar pra você. não tenho muita experiência .. Mas goza na minha boca? - como quiser putinha. Mama ai vai que vou te dar leitinho .. Bati uma bem gostosa e enchi a cara do puto de muita porra .. - Agora sei porque te chamam de Betão. Obg pelo leitinho. - volte sempre putinha .. Saiu e trancou a porta .. Voltei a dormir e acordei de manha e o Adriano já tinha ido embora.. Só que a ficha começou a cair e eu tinha feito burrada. Como vou reagir com Meu filho agora? Algum palpite? Se.vocês pensam que acabou .. Sabe se nada inocente... hahahaha CONTINUA .....

ENQUANTO MEU PADRASTO DORMIA..

Me chamo Felipe. O que vou relatar aconteceu a pouco tempo. Tenho 21 anos, moreno, 1,73 de altura e 72kg. Tenho um corpo legal e uma bunda bem grande e gulosa. Sou assumido e minha família sabe. Moramos minha mae e eu. Ela se separou de meu pai eu ainda tinha 10 anos mas me dou bem com ele. Minha mae tem um namorado lindo. Namoram há uns 2 anos. Ele se chama Pedro. Pedro tem seus 38 anos. Eh alto, negro, coxas grossas, braços grandes. Cara e jeito de macho. Sempre reparei nele e sempre tive mto tesão por ele mas ele sempre me tratou bem e nunca passou disso. Ele trabalhava bastante. Era divertido, bem alegre. Sempre conversamos sobre tudo abertamente. Eu estava solteiro a mto tempo e meu cuzinho tava piscando por uma pica grossa e grande. E Pedro parecia ter. Sempre bati mta punheta com dois dedos no cu pensando nele. Meu tesão aumentava ainda mais quando ele e minha mae transavam. Era mta gemeção e isso me deixava doido de tesão e curiosidade. Somos naturais da Bahia mas moramos em Belo Horizonte. Em uma época minha tia adoeceu e minha mae que era sua sobrinha predileta foi ficar cm ela uns dias. Ela era dona de casa então sempre teve livre.comeu padastro e eu trabalhávamos mto e não poderíamos ir por este motivo. Ela foi numa quarta. Na quarta e quinta e na sexta tudo correu normalmente. Pedro e eu conversavamos mto e na sexta resolvemos comprar umas cervejas e beber. Papo vai,papo vem, chegamos ao assunto sexo. - Pow Pedro hoje eu vou poder dormir em paz ne. Vc e a mamãe não dão uma folga. Parece que não cansam. - que nada Felipe. Tenho que por meu pau trabalhar .. Tenho mto leite nele eentão preciso por pra fora. Nessa hora meu cu piscou e fiquei num tesão inexplicável. Mas ele continuou: - Eh mas quando vinha aquele seu ex namorado aqui tb não dava sossego. Vcs gemiam a noite inteira. Aproveitei para provocar ... - Que nada. Tenho um cuzinho mto guloso que tem mta sede de leite e uma boca que adora receber paus grandes e grossos e babões. Nessa hora rimos ate que ele cortou dizendo: - Pow vc com esse jeitão todo de homem eh a mulher da relação. Não sabia que era vc quem dava o cuzinho. - Sou eu sim.. E amo dar esse meu cuzinho. Amo sentar numa rola grossa ..meu tesão eh sentir ela no fundo do meu rabinho. Mas vc tb deve passar bem cm o cuzinho da minha mae. Pelos gritos dela. - Quem me dera. Sua mãe não me da atrás. Ela grita de natureza. Escandalosa kkkkk. Mas gosto assim. Que chora na minha vara. Tem que dar conta ate o final. Esse jeito dele falar me fazia arrepiar todo .. e cada vez mais queria dar para aquele negão. Mas não sabia como. - Pow Felipe já que a cerveja acabou vou subir pra dormir. Ate amanha. Droga! e agora? Como eu vou dar pro meu padrasto? Pensei comigo. Fui pro meu quarto e tomei um belo banho. Ficando Lisinho e bem cheiroso. Era agora ou nunca. Entrei de fininho no quarto do meu padrasto. Ele tava dormindo de cueca branca que marcava um pau bem grande e suculento. Ele já tava mto tonto e apagou rápido. Aproveitei e comecei a cheirar aquele pau e chupei. Deixei ele bem molhado. Mamei feito uma puta e ele nada. Dormia feito anjo hahaha. Peguei meu lubrificante e lambuzei meu cuzinho e aquele pau delicioso. Fiquei de costas pra ele e me encaixei no meio daquelas pernas grossas. Meti aquele pau de uma vez no meu cuzinho. Sentei de costas pra ele cm o corpo deitado pros pés daquele macho. Msm se ele acordasse e xingasse o pau já tava todo no meu rabinho. Então comecei a rebolar pra acostumar. Cavalguei como uma puta e gemia naquela vara me invadindo. Não podia acreditar. Era loucura. mas tava mto bom. - Delícia de rola, ta atoladinha no meu cuzinho. Agora vc vai comer um cu gostoso e guloso já que sua mulher não da o dela. Mete nesse rabo. Gostoso. Já falava isso alto sem me importar se ele acordaria ou não.. - Puta que pariu o que ta fazendo ai? Dizia Pedro assustado e não acreditando no que via. Mas ainda assim gemendo pois eu sentava forte engolindo aquele pau todo. - Aii Pedro .. hssss ta mto bom .. Mto tempo que não dou meu rabinho hssss e esse pau ta acabando com ele todo . hssss ta dms cara hssss. - Porra Felipe vai me fazer gozar cara. Sabia que tu era uma putinha .. Se já começou termina o serviço sua bichinha. Hssss senta na rola do papai senta .. Assim isso hssss isso vai putinha. - Ai meu macho Fode gostoso Fodeu .. Come sem dó.. bomba no meu rabo vai hssss .. Que tesão .. To gozando sem por a mao no meu pau. Bomba mais bomba .. Vai hssss .. Agora sei pq minha mae gemia tanto. Mete vai .. Me mata de tesão .. Hssss... Hssss ... - Ta gostando ta ? Fica de 4 que agora vou encher esse Teu rabo de leite. Isso .. Engole esse pau cm esse bundão. Vai .. Isso .. Abre o cuzinho. Hssss hssss .. Isso aguenta tudo sua putinha. . - hssss vai mete fundo mete hssss .... Me faz gozar mais ffaz .. Hssss ... - Ai caralho to gozando to gozando.. Ai ai ai hssssssssss hssssssssss ... Senti meu cuzinho ser inundado por aquele pau cheinho de leite. gozei denovo sem nem encostar no pau .. Caímos um sobre o outro. - Ai papai. Delicia de pau. Quero todo dia. Vc vai me da? - É uma safada msm. Acabou de levar pau no cu e já ta pensando na próxima é ? Agr vai ter qe da pro papai aqui smp que eu quiser. - Vai ser um prazer. Dps disso agora smp dou meu cuzinho pro meu padrasto gostoso. Ate a proxima.

POSTER DO MES DE AGOSTO E SETEMBRO